sábado, 29 de agosto de 2009

De: Terra Para: Plutão

Plutão! Há quanto tempo, hein? Oh, irmão, estou tão triste! Sim, sim, é verdade o que você ouviu. Lembra dos homens? Pois bem, os mortais – que você tanto quer – estão me matando. Isso mesmo, irmão. Eles acabaram com meu verde e minhas águas cristalinas. Aliás, não só com isso, mas estão acabando, de pouquinho em pouquinho, com minha felicidade também. Como poder ver, não somos mais tão amigos assim. Afinal, creio que, se gostassem de mim, estariam me respeitando. Tanto caos, Plutão! Doenças, terremotos, maremotos, fome, enchentes, incêndios, desastres! E isso não é nem um terço do que está acontecendo por aqui! Se eu pudesse, Plutão, mandaria todos eles para outra galáxia! Sabe, nem os dinossauros eram tão caóticos! Juro, irmão, eu daria tudo para não viver assim!

E sabe do que mais, Plutão? Estão fazendo pesquisas para ver quando vou morrer! Viu como estão ansiosos para minha morte? Me sinto tão triste, irmão! Segundo os cientistas o Sol vai explodir e “engolir” seus três primeiros filhos. Ou seja, diga adeus a mim, a Vênus e a Mercúrio! Santo Deus, quem já viu >o próprio pai engolir os filhos? Só o próprio Cronos fez isso! Aliás, outra teoria é que um de nossos amigos asteróides vai se chocar contra mim! Que absurdo! Minha própria família não me ama!

Oh, Plutão, queria tanto está perto de você agora, onde todos os mortais e os terrores que eles proporcionam não poderiam viver...

Ah, esqueça minhas tristesas, irmão. Fico feliz em saber que você está seguro! E, olhe só, não demorei mais de um século para responder sua última carta. Acontece que as estrelas são tão devagares! Por tanto, tenha calma, não é minha culpa se elas são assim. E, Plutão, não sei quanto tempo vou durar por aqui – com esses desastres todos! – então...

Adeus, querido irmão, eu amo você.

Terra ♥

4 comentários:

Maria Rita disse...

Nossa, sinceramente, nenhum outro texto que li por esses dias mexeu tanto comigo. Seilá, se metade da população pensasse assim, não iria ter tanta devastação. O problema é que a Terra pede socorro e os mortais fingem que não veêm.

Jeniffer Yara disse...

Own...que post mais singelo!!! Lindo mesmo,e como disse o comentário anterior,se todos pensassem assim, nosso mundo nã estaria assim mesmo!

Bjs...Amei *-*

Sofia disse...

'ooi,
saudades de visitar seu blog. postei sobre o meu futuro (momento medium) lá no blog, dá sua opinião?'
Adorei seu texto, tá?
beijos,
Sofia
(http://pirulito-no-palito.blogspot.com/)

Sofia disse...

Oi, hoje é meu aviversário! Me dá parabéns! (http://pirulito-no-palito.blogspot.com/) É que eu tô muito feliz e recebi poucos parabén(s) no orkut, ai deprimiu.
beijos, Sofia (versão 1.4)

*desculpa o comentário, ctrl+c ctrl+v